sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Assembleia Geral dos Concursados aprovará nova agenda de luta por nomeações

A Asconpa realiza neste sábado, dia 21 de fevereiro, a Segunda Assembleia Geral dos Concursados.
A reunião, que terá como objetivo organizar o movimento dos concursados para aprovar nova agenda de luta por nomeações, ocorrerá no auditório do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (SINTSEP-PA), às 15 horas.
Segundo a Asconpa, cerca de 1.700 pessoas, aprovadas em concursos públicos promovidos por diversos órgãos das administrações públicas municipais, estadual e federal, aguardam convocação. A maioria dentro das vagas ofertadas em edital. Quase a totalidade destes certames foram realizados em 2012.
Durante a assembleia, os concursados pretendem decidir pela realização de diversas manifestações em frente a órgãos públicos, com possibilidade até de interditarem o acesso aos prédios, caso não tenham atendidos os pedidos de imediata nomeação.
Entre os órgãos em que há concursados a espera de nomeações, estão CDP, FAPESPA, SEDUC (Educação Especial), SEMOB, SEMEC, SECON, SESAN, Escola Bosque, FUNPAPA, SEMMA e SEMAD. Além das prefeituras de Castanhal, Vigia de Nazaré, Ananindeua, entre outras.
CMB
Em reuniões, recentemente promovidas pelos ministérios públicos Estadual e do Trabalho, com o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho e o presidente da Câmara de Vereadores de Belém, Orlando Reis, foram criadas novas expectativas de nomeações. Mas para apenas parte dos aprovados.
CMA
Na Câmara de Vereadores de Ananindeua, onde o MPE tem também tentado intervir, a vereadora que preside a Casa tem feito o que pode para impedir que os aprovados no concurso promovido em 2012, tomem posse.
TJE-PA
Já calculando a demora para serem nomeados, até os aprovados no último concurso promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJE-PA), já começaram a se organizar junto a Asconpa.
CDP
Na Companhia Docas do Pará, onde terceirizados ocupam vagas destinadas aos concursados, apenas parte dos aprovados nos concurso para Guarda Portuário, Fiel de Armazém e Assistente Administrativo, foi convocada. As nomeações não são publicadas, mesmo com a intervenção do MPE.
Prefeitura de Vigia
Em Vigia, o prefeito pediu a anulação do certame realizado em 2012, alegando ter sido feito de forma irregular pela gestão anterior. O processo está parado no Fórum de Santa Isabel do Pará.
FAPESPA
Um processo, com a relação de nomes dos próximos concursados está parado na Secretaria de Planejamento, deixando claro o desinteresse do governo do Estado em convocar os aprovados.
SEDUC (Educação Especial)
Apesar das diversas provas de contratações irregulares de professores para esta modalidade de ensino, a SEDUC não garante a nomeação do aprovados no certame e espera o fim da validade do concurso.
Para o presidente da Asconpa, José Emílio Almeida "é preciso dar um basta nesta situação. É um absurdo que, após terem sido legitimamente ofertadas vagas nos certames, as nomeações ainda necessitem de negociações com o ministério público ou mesmo pressão dos aprovados. Têm até sentenças judiciais em favor dos concursados, que o prefeito de Belém se recusa a obedecer".
O SINTSEP-PA, está localizado na Travessa Mauriti, 2239, entre Duque de Caxias e Visconde.

7 comentários:

Sabrina Kelly disse...

Boa noite!gostaria de saber, quanto ao cadastro reserva da sesma, não ha nenhuma resposta no momento?

Sabrina Kelly disse...

Boa noite!gostaria de saber, quanto ao cadastro reserva da sesma, não ha nenhuma resposta no momento?

Anônimo disse...

Sou Margarida participei do concurso da semec estou no cadastro reserva so tem detalhe que eete ano completo 60 anos sera que eu não tenho meus direto p/ servisos gerais.

Anônimo disse...

Concordo plenamente!!! Isso tem que acabar. Conheço pessoas que trabalham no Tribunal e que nunca fizeram concurso e entraram depois da Constituição, e que estão até hoje. Isso impedindo que os concursados tomem posse devido á essa vergonha.

Sabrina Kelly disse...

Não vejo mais luta dos concursados da Sesma.Estou no cadastro reserva para técnica de enfermagem.O q faço para ter uma informação?

Anônimo disse...

ATENÇÃO GOVERNADOR OS SERVIDORES DO CARLOS GOMES QUEREM O MESMO DIREITO DADO A UEPA.

Em 2013,O Instituto Estadual Carlos Gomes, mantido pela Fundação Carlos Gomes, foi autorizado a ofertar os Cursos de Bacharelado em Música de forma independente, OU SEJA,transformou-se em UNIVERSIDADE DE MUSICA DO PARÁ. Com isso os SERVIDORES DA FUNDAÇÃO querem receber do governo estadual a MESMA GRATIFICAÇÃO UNIVERSITÁRIA DE 30% QUE É PAGA a todos os servidores da UEPA.

ASSIM TODOS OS SERVIDORES DO CORPO ADMINISTRATIVO E DOCENTES RECEBERIAM A GRATIFICAÇÃO.

Por isso senhor governador do ESTADO do PARÁ Simão Robison Oliveira Jatene, nada mais justo do que pagar
aos servidores da FUNDAÇÃO CARLOS GOMES A GRATIFICAÇÃO DE 30% pela dedicação que também os servidores tem pelo ensino superior de música do Pará, sendo agora independente da UEPA.

Anônimo disse...

Gente aqui na UMS curió possui contratados. Uma delas Lilian Souza Reis, peixe do vereador Orlando Reis hj presidente da Câmara, e ai o que vcs me dizem.Acham mesmo que ele vai solucionar esse problema.Já foi feita denúncia na ouvidoria da sesma. E não dá em nada.Essa politica é suja, vergonhosa.