terça-feira, 13 de outubro de 2015

Protesto marca inauguração de hospital oncológico infantil em Belém


Governo diz que hospital aumenta capacidade do Ophir Loyola.

Manifestantes reclamam da falta de nomeação de concursados.
Um grupo de manifestantes protestou na manhã desta segunda-feira (12) durante a inauguração do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém. Eles protestam contra a administração do estabelecimento, que será gerido por uma organização social, e a falta de investimentos no hospital Ophir Loyola. De acordo com o governo, o novo hospital vai ampliar serviços já oferecidos no Ophir Loyola, aumentando em 60% atendimentos como mastologia e oncologia ginecológica (60%), e disponibilizando 44 novos leitos.
O hospital começou a ser construído durante o primeiro mandato do governador Simão Jatene, entre 2002 e 2005, e custou um investimento de R$ 80 milhões entre obras e equipamentos. Dez dias antes da sua inauguração, uma fila gigantesca se formou na frente do hospital, com centenas de pessoas aguardando para entregar currículos na portaria do estabelecimento, na expectativa de conseguir vagas de emprego na saúde e administração do local.
"A Sespa fez um concurso público em 2010 que venceu no ano passado, mas nós conseguimos através do Ministério Público uma ação pública contra o governo para que mais profissionais fossem nomeados. O governador ignora esta ação pública, ignora a decisão do MP e não nomeia profissionais que estariam trabalhando aqui através de concurso público. Isto é um desrespeito", disse Emilio Almeida, da Associação dos Concursados.
Ruth Anteiro, que trabalha na urgência Hospital Ophir Loyola, usou nariz de palhaço e participou de um apitaço para protestar contra o estado. "O governo privatizou o novo prédio, que foi construído com recurso público e colocado na mão da iniciativa privada. Enquanto isso o Ophir Loyola está caindo aos pedaços, não é feita reforma, falta equipamento, falta esparadrapo e medicação para dor. Falta tudo no hospital. Construir este hospital e ceder para uma OS administrar tira recursos do Ophir Loyola", afirma.
O Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo novo foi construído como anexo ao Ophir Loyola, e, de acordo com o estado, será o primeiro hospital público da Amazônia especializado no tratamento de câncer para crianças e jovens até 19 anos. A estrutura física do prédio já está pronta, e o local passa agora pela etapa de desinfecção, além de instalação e configuração dos equipamentos e treinamento da equipe. A previsão é que o início do atendimento à população seja em meados de novembro.

5 comentários:

Anônimo disse...

oi, amigos guerreiros, alguém sabe me enformar se a SESMA ainda vai chamar ops concursados 2012 tec de enfermagem? se foi prorrogado?

Anônimo disse...

E muito comodo para este governo colocar a administração de um hospital do porte do Octávio Lobo (Leia-se Ofir Loyola, sob o comando de uma OS, afinal nem um compromisso esta gestão tem com os concursados. Infelizmente sobre o olhar do Ministério Público tudo pode neste estado.

Fabio Dias disse...

que bom que os aprovados no concurso da semec estão sendo chamdos.
queria saber sobre o concurso da semad,os aprovados no concurso assim como quem ficou em cadastro de reserva serão chamados tmb?

Fabio Dias disse...

qria saber se o aprovados no concurso da semad assim como os q estão em cadastro de reserva seram chamados tmb?

Fabio Dias disse...

qria saber se a semad tmb vai chamar o aprovados do concurso