quinta-feira, 24 de novembro de 2016

SEAD cumprirá determinação e nomeará professores da Educação Especial e Ensino Religioso

"Assim que formos notificados, cumpriremos a decisão da Justiça". A declaração, da secretária de Administração do Estado, Alice Viana Monteiro, foi dirigida a uma comissão de professores aprovados no Concurso Público C-167, em reunião ocorrida na manhã desta quinta-feira (24), na sede da Secretaria de Estado de Administração (SEAD), em Belém.
O certame foi realizado em 2012 pela Secretaria de Estado de Educação (SEDUC) para a modalidade Educação Especial e Ensino Religioso. Cerca de 700 professores aguardam o cumprimento da decisão judicial.
A decisão interlocutória (que ocorre quando dirime uma questão incidente, ainda que não dê solução final à lide proposta em juízo), foi deliberada na última terça-feira, pela juíza titular da 4ª Vara da Fazenda de Belém, Dra. Kátia Parente Sena.
Ao deferir em favor dos professores da Educação Especial e do Ensino Religioso, a meritíssima garantiu as nomeações dos aprovados no concurso, após decisão já aclarada pelo juiz titular da 1ª Vara de Fazenda Pública da Comarca de Belém, Dr. Elder Lisboa.
Segundo a Asconpa, a expectativa dos concursados agora é para que a secretária serja notifica e, no prazo de dez dias, dê cumprimento à determinação da Justiça.

4 comentários:

ESCOLA SAGRADA FAMÍLIA disse...

Gostaria de Saber se há alguma novidade em relação a nomeação dos aprovados nesse concurso?

Valdilene Negrão disse...

Bom dia. Hoje o governador disse no Jornal Liberal que não vai chamar os concursados. Ele pode fazer isso mesmo com o ganho de causa dado pela juiza favorecendo os concursados? Tem orazo pra ele chamar?

Valdilene Negrão disse...

Hoje no Jornal Libera o governador disse que não vai chamar os concursados mesmo sabendo da determinação da justiça. Pode acontecer isso?

Paulo Cezar Silva de Araújo disse...

Só através da justiça, que esse governo
Nomeia os concursados. Agora, a quantidade de contratados não pára. Isso é uma vergonha desse governo Jatene.